×
HOME BELEZA BUSINESS E NEGÓCIOS CULTURA DESTINOS EVENTOS GASTRONOMIA HOTELARIA MODA PETS SOCIAL TURISMO ZILDA BRANDÃO DICAS DE VIAGEM QUEM SOMOS TV ZILDA BRANDÃO ÚLTIMAS NOTÍCIAS FALE CONOSCO
     

Whats Instagram Instagram Facebook
×
ENCONTRE SUA NOTÍCIA

CULTURA

0

Zilda Brandão
11/02/2009 às 20:12hs


Escrito por 14 especialistas de várias áreas, “Para Entender a Saúde no Brasil 2” faz balanço histórico do setor, refuta crise e mostra que problemas de gestão são sistêmicos

Chega às livrarias de todo o País esta semana o volume 2 do livro Para Entender a Saúde no Brasil (LCTE Editora, R$ 49), um vigoroso conjunto de ensaios inéditos que esquadrinha a situação do mercado de saúde desde a época colonial até os mais recentes lances políticos, técnicos e de negócios de um setor que movimenta mais de R$ 30 bilhões por ano. Organizada pelos pesquisadores Maria Cristina Amorim e
Eduardo Perillo – que também assinam um de seus 13 artigos – a obra conta com textos de pesos-pesados da área, a exemplo de Luiz Roberto Barradas Barata, secretário estadual da Saúde de São Paulo, do ex-ministro José Cechin, da advogada Maria Stella Gregori, até recentemente diretora da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), e de Fabio Gandour, cientista-chefe da IBM Brasil.

Os temas abordados se pautam por uma visão múltipla da realidade do complexo de saúde, que engloba desde as operadoras de planos até a indústria farmacêutica, passando pelos profissionais de medicina e as instituições hospitalares, além de fornecedores de tecnologia e gestores da política macro setorial. Com uma ampla profusão de dados e análises finas de áreas críticas como os serviços de emergência hospitalar e a participação dos bancos nos negócios da saúde, o livro parte de um pressuposto polêmico – o de que a propalada crise histórica do setor simplesmente não existe.

“Considerando o modelo técnico, político e de negócios acolhido por esse mercado no País, está tudo na mais perfeita ordem lógica”, diz o médico e doutor
em História Econômica Eduardo Perillo, um dos organizadores e co-autor do volume. Para a economista e doutora em Ciências Sociais Maria Cristina Amorim, também co-autora e organizadora do livro, “o modelo adotado para a saúde no limite pode ser discutível, mas só é possível avaliá-lo compreendendo quais são as cartas na mesa. É o que procuramos mostrar a partir dos nem sempre convergentes pontos de vista de pessoas que estão em posição de destaque no jogo. Sem isso não há sentido algum em discutir o que o Brasil quer desse setor de importância vital”, diz ela.

Nos ensaios desse segundo volume há uma amarração lógica com os textos da primeira coletânea homônima, lançada há dois anos. “O ponto em comum é que estamos empenhados na dura missão de desfazer mitos comuns até entre profissionais do setor. A leitura dos artigos”, dizem os organizadores na apresentação da obra, “revelará o crescimento do setor no Brasil, o investimento no uso de sofisticadas ferramentas de gestão e financiamento, a heterogeneidade das organizações, a aceleração da inovação e a aguda diversidade de interesses.”

Serviço
Para Entender a Saúde no Brasil 2 - LCTE Editora
214 páginas, R$ 49,00
Organizadores:
Eduardo Perillo e Maria Cristina Amori


Recomendamos para você:
Mostra Internacional de Cinema divulga cartaz da 44ª Edição
O cineasta Jia ZhangKe assina a arte do pôster
Quarta edição da Mostra de Cinema Grego em São Paulo
Consagrada no calendário anual da Cinemateca a mostra este ano estreia também no Cinesesc Augusta




ENVIE PARA UM AMIGO

Leia mais sobre Cultura

LEIA TAMBÉM:
COMENTÁRIOS


Adicione seu comentário

Nome:
Email:
Cidade e Estado:
Comentário