×
HOME BELEZA BUSINESS E NEGÓCIOS CULTURA DESTINOS EVENTOS GASTRONOMIA HOTELARIA MODA PETS SOCIAL TURISMO ZILDA BRANDÃO DICAS DE VIAGEM QUEM SOMOS TV ZILDA BRANDÃO ÚLTIMAS NOTÍCIAS FALE CONOSCO
     

Whats Instagram Instagram Facebook
×
ENCONTRE SUA NOTÍCIA

CULTURA

A SOMA Galeria recebe a exposição ?truk(?), individual do artista baiano Mano Penalva, com abertura em 17 de março (sábado) às 11h. O artista estará presente, assim como o curador Josué

Zilda Brandão
13/03/2018 às 22:40hs


Curitiba, 03/2018 - Lide Multimídia - A SOMA Galeria recebe a exposição ‘truk(?), individual do artista baiano Mano Penalva, com abertura em 17 de março (sábado) às 11h. O artista estará presente, assim como o curador Josué Mattos, que prepararam uma mostra inédita para a SOMA Galeria, composta por obras produzidas entre os anos de 2015 e 2017, transitando entre pinturas, foto, instalações e vídeo que evidenciam a oralidade, a gestualidade e a materialidade da circulação das coisas no mundo.

CURITIBA - SOMA Galeria - Mano Penalva -  curador Josué Mattos - Arte - Cultura

‘truk(?) é composta por trabalhos de diferentes séries realizadas por Mano Penalva nos últimos anos. Essa escolha, tomada juntamente com ocurador Josué Mattos, traz para o espaço expositivo o processo de criação do artista, com trabalhos dispostos quase como um sistema de venda de rua, mas que também respeita a lógica e disposição dos materiais e trabalhos no ateliê do artista.



"Gosto de pensar que meu trabalho é sobre as coisas do mundo, onde a improvisação, reutilização e reconfiguração estão em jogo", comenta Mano Penalva. “Me interesso na forma cotidiana da construção urbana ou rural, uso decorativo e prático do material, que de alguma forma refletem as realidades sócio-econômicas e culturais da população”, completa.



O nome da exposição é pensado como algo falado, seguindo o sistema de escrita que representa os sons da fala. Dessa forma, Mano Penalva valoriza o gesto e a oratória presentes nas relações de negociação de mercados e o comércio de rua, partindo de um contexto no qual mais importante do que simplesmente contar uma história é a necessidade de motivar as pessoas a agir ou entreter.

"Muitos materiais e objetos estão no meu ateliê, ou me deparo com uma certa constância nas minhas pesquisas na rua. De tanto eu conviver e olhar, parece que ganham novas possibilidades. Há uma certa porosidade em tudo que olhamos com um tempo mais devagar e afetuoso”, reflete o artista. “Nessa exposição trago trabalhos que fazem parte de séries distintas da minha produção, mas que traduzem meu processo de aprendizagem, encantamento e criação"



A exposição é regida pelo som vazado do vídeo Aparelhagem, que a partir da edição  de um registro do “jogo das tampinhas”, o artista cria uma espécie de repente - um canto que se dá em forma de improviso poético, alternado entre dois cantores.

Sobre o artista e o curador

N
ascido em Salvador (BA), Mano Penalva vive e trabalha em São Paulo. No Rio de Janeiro, formou-se em Comunicação Social (2008, PUC-RJ), cursou Ciências Sociais (PUC-RJ) e frequentou cursos livres de arte no Parque Lage (2005-2010, RJ). Entre as exposições individuais, estão “Andejos”, “Estado Sul” (ambas de 2017), “Balneário” (2016) e “Deslocamento – Qual Casa” (2015). Participou também de diversas coletivas no Brasil e no exterior (Espanha, Paris, Itália e EUA).

Josué Mattos é um conceituado curador e historiador de arte do Brasil. Em 2009, concluiu o mestrado em Práticas Curatoriais, na Université Paris 1 Panthéon-Sorbonne (na França). Foi membro do comitê de indicação do PIPA, importante prêmio de arte contemporânea, em 2015 e 2017.  A convite do Sesc-SP, concebeu e assumiu a curadoria geral da primeira edição de Frestas – Trienal de Artes. Desde 2010 realiza ateliês de acompanhamento de projetos de arte, debates e júris de salão de artes, em diversas cidades brasileiras. É editor da Revista Binômios e trabalha no desenvolvimento do Centro Cultural Veras, em Florianópolis (SC), onde vive e trabalha.

Serviço:
Exposição: ‘truk(?), de Mano Penalva
Abertura: 17 de março (sábado), das 11h às 18h
Período de exposição: de 19 de março a 04 de abril de 2018
Horário de visitação: de terça a sexta-feira das 10h às 19h e sábado das 10h às 15hLocal: SOMA Galeria
Endereço: Rua Brigadeiro Franco, 2137, Centro (Curitiba, PR)

Site: www.somagaleria.com

Entrada gratuita


Recomendamos para você:
Enciclopédia Negra - Praça da Luz, SP - Michel Cena7
Enciclopédia Negra - Praça da Luz, SP - Michel Cena7
Arte de Fernando Botero na Lincoln Road
Exposição de 13 monumentais esculturas em bronze do artista colombiano Fernando Botero




ENVIE PARA UM AMIGO

Leia mais sobre Cultura

LEIA TAMBÉM:
COMENTÁRIOS


Adicione seu comentário

Nome:
Email:
Cidade e Estado:
Comentário