×
HOME BELEZA BUSINESS E NEGÓCIOS CULTURA DESTINOS EVENTOS GASTRONOMIA HOTELARIA MODA PETS SOCIAL TURISMO ZILDA BRANDÃO DICAS DE VIAGEM QUEM SOMOS TV ZILDA BRANDÃO ÚLTIMAS NOTÍCIAS FALE CONOSCO
     

Whats Instagram Instagram Facebook
×
ENCONTRE SUA NOTÍCIA

CULTURA

0

Zilda Brandão
19/08/2013 às 15:39hs


Após participar do Festival de Gramado, Repare Bem, de Maria de Medeiros, chega às telas de cinema no dia 23 de agosto, nas cidades de S.Paulo, Rio de Janeiro, Brasilia, Curitiba, Porto Alegre e Salvador. Dirigido pela atriz portuguesa Maria de Medeiros, o filme fala de três gerações de mulheres, de uma mesma família, exiladas por lutarem por um mundo mais justo.

O jovem guerrilheiro Eduardo Leite “Bacuri” morre em 1970 nas mãos da ditadura militar brasileira, depois de 109 dias de tortura. Sua companheira Denise Crispim, perseguida e presa durante a sua gravidez, consegue fugir para o Chile depois do nascimento de Eduarda. Lá, encontra seus pais exilados, os quais dedicaram toda a sua vida à luta pela liberdade. Mas a violência da repressão volta a atingir a família com o golpe de Estado de Augusto Pinochet, obrigando pais e filhos a se dispersar pelo mundo.

Hoje, depois de quarenta anos vividos entre a Itália e a Holanda, Denise e Eduarda receberam Anistia e Reparação do Brasil. A verdade sobre o passado abre caminho para um futuro mais justo.

Depois de “Capitães de Abril”, seu filme sobre a Revolução dos Cravos em Portugal, Maria de Medeiros aborda neste documentário a questão do dever de memória através de uma história de amor e transmissão entre pais e filhos.

Nela se destacam a figura de Encarnación, a avó resistente e autora de um fascinante diário, Denise, a mãe lutadora que defende como uma onça sua filha e Eduarda, a menina europeia que se reencontra com o Brasil.

A diretora

Maria de Medeiros, nascida em Lisboa, é atriz, cantora e diretora de cinema internacional. Foi premiada com a Coppa Volpi de melhor atriz no Festival de Veneza pela sua interpretação no filme “Três irmãos”, de Teresa Villaverde. Seu trabalho tornou-se mundialmente conhecido com o papel de “AnaïsNin” em “Henry and June” de Phil Kaufman e de “Fabienne” em “PulpFiction” de Quentin Tarantino.

Como cantora, Maria de Medeiros tem três CDs de estúdio: A little more blue (2007), Penínsulas & continentes (2010) e Pássaros eternos (2012).

Em 2007, Maria de Medeiros foi nomeada Artista pela Paz da Unesco.

Seu primeiro longa-metragem como diretora, “Capitães de Abril”, foi selecionado para o Festival de Cannes e obteve vários prémios internacionais, entre os quais o da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

Atualmente Maria apresenta no Brasil a peça “Aos Nossos Filhos”, de Laura Castro, que está em cartaz no Sesc Santana, em S.Paulo, após temporadas em Brasília e Rio de Janeiro. 

Recomendamos para você:
Mostra 3M de Arte celebra 10ª edição que discute o coletivo e o urbano
Com seis artistas convidados e quatro selecionados via edital público, a Mostra acontece no Parque Ibirapuera a partir de 07 de novembro, Projeção 3D do projeto Objeto Horizonte, do Coletivo Foi à Feira, selecionado via edital
Projeto Fotossensível promove oficinas sobre acessibilidade
O projeto Fotossensível - Curso de Fotografia oferecerá duas oficinas em dezembro sobre acessibilidade.




ENVIE PARA UM AMIGO

Leia mais sobre Cultura

LEIA TAMBÉM:
COMENTÁRIOS


Adicione seu comentário

Nome:
Email:
Cidade e Estado:
Comentário