×
HOME BELEZA BUSINESS E NEGÓCIOS CULTURA DESTINOS EVENTOS GASTRONOMIA HOTELARIA MODA PETS SOCIAL TURISMO ZILDA BRANDÃO DICAS DE VIAGEM QUEM SOMOS TV ZILDA BRANDÃO ÚLTIMAS NOTÍCIAS FALE CONOSCO
     

Whats Instagram Instagram Facebook
×
ENCONTRE SUA NOTÍCIA

CULTURA

0





Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, adquire obra ícone de autoria de Lasar Segall Retrato de Goffredo da Silva Telles, 1927, óleo sobre tela, 95x 76,5 cm para o acervo da Pinacoteca do Estado.

A Pinacoteca do Estado de São Paulo, instituição da Secretaria da Cultura, apresenta a obra Retrato de Goffredo da Silva Telles, de Lasar Segall (1891-1957), a mais recente incorporação ao acervo da Pinacoteca do Estado. Adquirida de uma coleção particular pela Secretaria da Cultura, Retrato de Goffredo da Silva Telles poderá ser vista, em sua primeira apresentação pública, até o dia 19 de fevereiro dentro na exposição Destaques do Acervo. Datada de 1927, a obra referencial de Segall vem somar-se a outros trabalhos do artista que compõ em o acervo do museu, entre eles Emigrantes III que também foi adquirida pelo governo do Estado de São Paulo em 2011.

Retrato Goffredo da Silva Telles - LasarSegall
Retrato de Goffredo da Silva Telles, 1927, óleo sobre tela, 95x 76,5 cm

A Pinacoteca do Estado de São Paulo, instituição da Secretaria da Cultura, apresenta a obra Retrato de Goffredo da Silva Telles, a mais nova aquisição para o acervo da Pinacoteca do Estado, que poderá ser vista, em sua primeira apresentação pública, até o dia 19 de fevereiro dentro na exposição Destaques do Acervo.

Goffredo Teixeira da Silva Telles nasceu no Rio de Janeiro em 17 de abril de 1888, filho do engenheiro Augusto Carlos da Silva Telles e de Eugenia Teixeira Leite da Silva Telles. Bacharel pela Faculdade de Direito do Largo de São Francisco em 1910, casou-se três anos depois com Carolina Penteado da Silva Telles, filha de Ignácio Penteado, comerciante de café, e de Olivia Guedes Penteado, conhecida incentivadora das artes e com ela teve cinco filhos: Goffredo Jr., Ignácio, Gilberto, Maria Eugenia e Jayme.

Na década de 20, conviveu intensamente com os Modernistas em animadas temporadas na fazenda Santo Antonio, em Araras (SP), de propriedade da família. Lá estiveram, entre outros, Villa-Lobos, Mário de Andrade, Blaise Cendrars, Tarsila, Anita Malfatti, Brecheret, Oswald de Andrade e Lasar Segall.

Goffredo T. da Silva Telles foi poeta e escreveu dois livros: O mar da noite (1915), grande alegoria em versos alexandrinos, sobre as peripécias da última noite de Colombo, a bordo da nau Santa Maria; e A fada nua (1920), coletânea de poemas líricos. Foi membro da Academia Paulista de Letras, desde 1938. Em 1971, seus confrades lhe conferiram o título de Presidente de Honra Vitalício dessa Academia.

Goffredo foi também político. Antes de 1930, pertenceu ao diretório do Partido Republicano Paulista e exerceu, por muitos anos, o cargo de vereador do Município de São Paulo. Por ocasião do movimento popular de 23 de maio de 1932 foi aclamado prefeito, conjuntamente com a proclamação de todos os integrantes do Governo Pedro de Toledo. Como prefeito criou o Parque Ibirapuera.
, de Lasar Segall




Postado por - 07/02/2012 às

ENVIE PARA UM AMIGO



Leia mais sobre Cultura

LEIA TAMBÉM:
COMENTÁRIOS


Adicione seu comentário

Nome:
Email:
Cidade e Estado:
Comentário