×
HOME BELEZA BUSINESS E NEGÓCIOS CULTURA DESTINOS EVENTOS GASTRONOMIA HOTELARIA MODA PETS SOCIAL TURISMO ZILDA BRANDÃO DICAS DE VIAGEM QUEM SOMOS TV ZILDA BRANDÃO ÚLTIMAS NOTÍCIAS FALE CONOSCO
     

Whats Instagram Instagram Facebook
×
ENCONTRE SUA NOTÍCIA

PETS

Segundo especialista da DogHero, o petisco pode ser servido ao pet em ocasiões especiais e se preparado da maneira correta

Zilda Brandão
17/06/2020 às 21:40hs


Com a chegada da Festa Junina, muitos pais e mães de pets querem curtir com os cães da melhor forma possível. Figurino e decoração estão liberados, já as comidas típicas necessitam de uma atenção especial, pois os cãezinhos nem sempre podem comer igual aos humanos. Um exemplo é a pipoca. De acordo com a veterinária da DogHero, Amanda Peres, a pipoca pode ser consumida pelo cachorro em ocasiões especiais, pois o milho tem baixo valor nutritivo para as dietas caninas. E, caso a refeição seja preparada com óleo ou manteiga, sal e temperos, ela prejudica a saúde do animal devido à quantidade de gordura e de sódio, que esses condimentos trazem à corrente sanguínea do cachorro. Mas, em quantidades pequenas e elaborada da maneira correta, os tutores podem compartilhar o petisco com os cãezinhos.

Grego e Blue DogHero
Grego e Blue hóspedes da anfitriã DogHero em clima de Festa Junina

Para auxiliar os tutores, a DogHero, maior empresa de serviços para pets da América Latina, preparou uma receita para fazer a pipoquinha para seu cão. Confira, abaixo, o passo a passo completo em dois modos de preparação:

Ingredientes:

- 1 xícara de milho natural;

- ½ xícara de água;

- Saco de papel;

- Panela com tampa ou micro-ondas;

- Recipiente para servir o petisco;

Modo de fazer 1:

- Dê preferência ao grão de milho natural, ou seja, opte por aqueles que vem em sacos transparentes ou comprados soltos. Nunca utilizar pipoca de micro-ondas;

- Coloque os milhos naturais dentro de uma panela e acrescente meia xícara de água;

- Feche metade da panela com a tampa, deixando um espaço pequeno para o milho respirar;

- Em fogo médio, a água quente irá estourar os grãos;

- Espere esfriar um pouco e sirva para o cachorro sem acrescentar sal ou outro tempero.

Modo de fazer 2:

- Coloque uma xícara de milho natural dentro de um saco de papel, como aqueles que são utilizados para embalar o pão que trazemos da padaria;

- Com o saco de papel bem fechado, coloque-o dentro do micro-ondas e deixe aquecer por alguns minutos. O tempo irá depender da potência do seu aparelho e, assim, o grão de milho irá estourar sem precisar de nada adicional;

- Deixe esfriar e sirva para o pet na sequência.

É preciso ressaltar que o preparo da pipoca deve ser adequado para o cachorro e ter a porção adequada. Ofereça apenas uma mínima quantidade para o seu cão, para que ele sacie sua vontade sem causar danos e desequilíbrios ao seu organismo. Lembre-se de não adicionar sal ou qualquer outro condimento à receita. A pipoca tem que ser dada em sua forma mais natural possível.

Sobre a DogHero

A DogHero é a maior empresa de serviços para animais de estimação da América Latina. Pelo seu app e site, conecta pais de pet a passeadores, sitters e anfitriões que hospedam animais em casa. Atualmente, a comunidade de cuidadores conta com mais de 20 mil anfitriões em mais de 750 cidades no Brasil, Argentina e México que passam por um extenso e rigoroso cadastro e recebem orientação adequada. A DogHero foi fundada em 2014 pelos empreendedores brasileiros Eduardo Baer e por Fernando Gadotti.

Recomendamos para você:
04 e 05/07 - Mega evento de adoção da Petz e ONG Cão Sem Dono
Trinta pets resgatados nas ruas e rodovias vão participar de encontro nos dias 4 e 5, na unidade Ipiranga da rede de pet shops
Grife de luxo para pets desenvolve linha voltada para casamentos
A grife Marquesa Shop desenvolveu a linha Casamento com vestido branco e smoking de risca de giz. Uma fofura para quem faz questão que o pet esteja na cerimônia religiosa




Tópicos: - -

ENVIE PARA UM AMIGO

Leia mais sobre PETS

LEIA TAMBÉM:
COMENTÁRIOS


Adicione seu comentário

Nome:
Email:
Cidade e Estado:
Comentário