GASTRONOMIA
Relais & Châteaux: a arte de viver o vinho

Situados nas mais belas regiões vinícolas do mundo, com adegas excepcionais, conduzidas por sommeliers reconhecidos que propõem experiências enoturísticas apaixonantes ? as rotas dos vinhos e dos vinhedos -, enológicas ? ateliers e degustações ? ou ainda

03/05/2016 às 21:31



Relais & Châteaux: a arte de viver o vinho

Situados nas mais belas regiões vinícolas do mundo, com adegas excepcionais, conduzidas por sommeliers reconhecidos que propõem experiências enoturísticas apaixonantes – as rotas dos vinhos e dos vinhedos -, enológicas – ateliers e degustações – ou ainda eno/vinhoterapias – através dos spas –, os Relais & Châteaux possuem desde sempre uma ligação extremamente forte com o mundo do vinho, a exemplo da que possuem com a gastronomia.

Relais & Châteaux é também simplesmente, nos quatro cantos do mundo, um belo conjunto de propriedades vitivinícolas, produtoras de vinho com reconhecimento internacional. Elas operam, por exemplo, na região de Bordeaux, na Provence, na Itália, na Espanha e em Portugal (as bodegas), na Austrália, na África do Sul (as wineriese na América do Sul.

Reflexo da diversidade dos terroirs e dos climas, os vinhateiros proprietários Relais & Châteaux possuem uma história a contar: a de uma paixão, de uma vida dedicada à viticultura, mas também para a partilha - ao organizar visitas às adegas, degustações, festas e estadias em torno do tema do vinho.

AMÉRICA DO SUL

Cavas Wine Lodge | Argentina
Um paraíso do vinho aos pés dos Andes

A rota dos vinhos que passa por Mendoza é uma das mais envolventes do mundo, pela beleza de suas paisagens e pela qualidade de suas vinhas. Aos pés dos Andes, em uma propriedade que se estende sobre 55 hectares, Cecilia Diaz Chuit e Martín Rigal criaram um hotel esplêndido, de colonial espanhola dedicada aos prazeres de Baco.
www.relaischateaux.com/cavas


Lapostolle Residence | Chile
No coração dos vinhedos chilenos

Encravados entre as colinas que dominam os vinhedos chilenos de Apalta, no Vale de Colchagua, o hotel e sua adega gravitacional respeitam a beleza do quadro com sua notável arquitetura. Alexandra Marnier Lapostolle, bisneta do criador do Grand Marnier, colocou toda sua convicção na Viña Lapostolle. Seu objetivo: criar vinhos de qualidade internacional ao utilizar o know-how francês e os soberbos terroirs do Chile. Hoje, Lapopstolle possui 370 hectares em três vinhedos diferentes e produz um total de 200.000 caixas de vinho, repartidos em Sauvignon Blanc, Chardonnay, Cabernet Sauvignon, Merlot, Carmenère e Syrah.

Entre as atividades ligadas ao vinho no Lapostolle Residence estão: passeios de bicicleta através dos vinhedos, visitas privadas e degustações na propriedade.

Com relação à gastronomia, uma brigada de chefs prepara um menu adaptado a cada vinho.
www.relaischateaux.com/apalta


Narbona Wine Lodge | Uruguai
Uma das mais célebres caves do Uruguai, fundada em 1909

Em pleno coração do vinhedo, Narbona Wine Lodge constitui uma etapa indispensável para todos os amantes de vinho.

A cave possui uma superfície de 50 hectares situados na fazenda original, que data de 1909, onde Juan de Narbona fundou um dos primeiros estabelecimentos vinícolas do país.

Fiel à tradição, em 1998 o plantio de vinhedos começou e em 2010 se deu início a construção de uma nova adega para a fabricação de vinhos de alto padrão. Os 15 hectares do vinhedo foram fundamentalmente plantados por Tannat, Pinot Noir, Petit Verdot, Viognier e Syrah.
www.relaischateaux.com/narbona

EUROPA

Wine Hotel & Restaurant Meneghetti | Croácia
Nos vinhedos da Ístria, na Croácia

Meneghetti segue a tradição de uma produção de excelents vinhos e azeites de oliva presente na Ístria desde o Período Romano. Os primeiros vinhos foram produzidos em 1853, mas um novo capítulo da história de Stancija começou em 2001, após a retomada e a renovação completa das terras por Romana e Miroslav Plišo, que plantaram os primeiros olivais e fileiras de vinhas. Em 2010, Goran Han?ek ingressa na equipe, enquanto Walter Filiputti, professor de enologia da Universidade de Udine, se encarrega do vinho.

Este terroir especial situado próximo ao mar e impregnado do perfume das ervas finas mediterrâneas produz vinhos de personalidade extraordinária, que refletem o caráter da Ístria que, ao mesmo tempo, ultrapassam suas fronteiras. Os vinhos Meneghetti Blanc e Meneghetti Rouge são o resultado de uma longa pesquisa sobre o bom equilíbrio entre as castas, o solo e o microclima.
www.relaischateaux.com/meneghetti


Abadía Retuerta LeDomaine | Espanha
O renascimento de um vinhedo histórico

Ao leste de Valladolid, estendem-se os magníficos vinhedos da propriedade Abadía Retuerta, uma bodega histórica.

A Ordem dos Premonstratenses construiu em 1146 o monastério de Nuestra Señora de Santa María de Retuerta em um enclave excepcional à beira do Douro. Os monges da Ordem de São Norberto receberam a concessão das terras e vinhas e o segundo abade importou da Borgonha as primeiras castas francesas plantadas neste local. Desde então, as propriedades se tonaram terras de vinícolas, de silêncio e de recolhimento. Os vinhos, produzidos a partir da seleção das melhores uvas, representam um comprometimento em favor dos vinhos de terroir.

A adega Abadía Retuerta está entre as mais modernas da Europa e a vinificação se efetua individualmente por parcelas fechadas. Apenas uma variedade de uva é cultivada em cada parcela, cuidadosamente selecionada para obter o melhor da terra.

Quanto ao Spa da propriedade, Santuario, ele apresenta um novo conceito fundado na enoterapia, um método que tem como base a Medicina Tradicional Chinesa, a Aromaterapia e a degustação de vinhos. A intervenção de um profissional altamente especializado, o sommelier do Spa, participa de seu sucesso.
www.relaischateaux.com/ledomaine


Baumanière Les Baux de Provence | França
O vinho dos Alpilles

Apaixonado por vinho e proprietário do Oustau de Baumanière, em Baux-de-Provence, Jean-André Charial produz desde 2001 seu próprio vinho, o Affectif, cultivado de maneira biodinâmica, no coração do Domaine de Lauzières, um lieu-dit Le Destet. Esta propriedade, no centro dos Alpilles, entre Mouriès e Eygalières, é uma cultura 100% orgânica e beneficia, a este respeito, do certificado ECOCERT. Jean-André Charial vinifica separadamente cerca de 7.000 garrafas de tinto e 2.500 garrafas de rosé, segundo suas convicções: rendimento limitado a 25 hl/Ha, utilização de madeira nova para um terço da produção e a busca da mais bela expressão natural.

Por muito tempo considerado pela INAO como pertencente à denominação Coteaux d’Aix, osviticultores des Baux - Jean-André Charial continua como presidente de sua associação - lutaram arduamente para que a especificidade do terroir dos Alpilles fosse reconhecida em 1995. O espírito que preside a manufatura dos vinhos do vale dos Baux é o da autenticidade e do respeito ao terroir, com dez propriedades em agricultura biodinâmica. Os vinhos são « a cara do lugar », com seus solos provindos de massivos calcários cretáceos, situados aos pés das falésias, a 100 metros de altitude, compostos de seixos, de argila e de arenito.
www.relaischateaux.com/oustau


Château de Berne | França
Um vinhedo no interior do Var, na Provence

Situado em Lorgues, na Provence, o Château de Berne estende sua propriedade por cerca de 491 hectares, dos quais 118 estão plantados maneira sustentável e se beneficiam de instalações ultra modernas. Mesmo que a propriedade vinifique brancos e tintos, ali como no restante da região, é o rosé quem reina, com mais de 70% da produção. Há três séculos, fabricam-se nestas adegas crus provençais de caráter e tais vinhos rosés são plenos de frescor.

O castelo de Berne encabeça igualmente o enoturismo. Ele dispõe de uma cave, que permite sensibilizar os visitantes ao vinhedo e ao vinho, de uma escola de vinho e de três restaurantes.
www.relaischateaux.com/berne


Château Cordeillan-Bages | França
Na rota dos castelos do Médoc

Na estrada dos castelos, às portas de Bordeaux e vizinho do Château Lynch-Bages, um dos Grands Crus Classés de Pauillac, esta casa intimista do século XVII convida a descobrir toda uma art de vivre. No coração de Pauillac, dominando o estuário da Gironda, o vinhedo de 100 hectares se estende no platô de Bages, uma das mais belas encostas de cascalho da comuna e magnífico terroir que resume o melhor do Médoc. Alojado em um edifício que data do fim do século XV, sua antiga cuba de fermentação, cuja história remonta a 1850, é um dos raros equipamentos vinícolas que está intacto. O vilarejo de Bages abriga também o Cercle Lynch-Bages, um local aberto a degustações e de iniciação à enologia.
www.relaischateaux.com/cordeillan


Château de Mercues | França
Grandes vinhos de Malbec

Georges Vigouroux concedeu ares de nobreza aos 38 hectares de vinhas do Château de Mercuès, uma construção majestosa construída no século XIII pelos Comtes-Evêques de Cahors, que dominam o Vale do Lot. Pioneiro das denominações Cahors e das castas Malbec, ele adquiriu este lugar histórico em 1983 e empreendeu, com atitude visionária, a construção de uma adega monumental, o que desencadeou o movimento de adegas de design a partir de 1986. Seu filho, Bertrand-Gabriel, viticultor e enólogo de formação, faz descobrir e degustar suas últimas safras e Grands Crus na adega de vinificação, instalada sob os jardins da propriedade e escavada nas mesmas rochas.

Impressionando nas mais prestigiadas competições nacionais e internacionais, os Malbec esculpidos em suas caves desafiam os melhores vinhos do mundo.


Coquillade Village | França
Paraíso do enoturismo aos pés do Lubéron, na Provence

Com uma vista excepcional para o Luberon, os montes do Vaucluse e o monte Ventoux, a propriedade La Coquillade está situada no coração do vinhedo Aureto, possui o label ecológico desde 2012. O « Sentier vigneron » conduz à descoberta desta propriedade vitícola de 36 hectares, e depois à visita da adega e suas barricas para uma descoberta das técnicas de vinificação e da cave Aureto para uma degustação das diferentes cuvées da propriedade (Autan, Tramontane, Maestrale ou ainda Petit Miracle). Aureto propõe excelentes vinhos vindos de uma cultura sustentável: 28,5 hectares se situam na área de denominação Ventoux, 6 hectares no Luberon e o restante em Indicação Geográfica Protegida (IGP) Vaucluse.


Georges Blanc | França
A alma da Borgonha e do Domaine d’Azenay

Borgonhês de alma, Georges Blanc sempre sonhou om uma terra par cultivar. Um dia, ele soube que em Azè, na região de Macôn, havia terras incultas nas encostas de boa exposição. Isso foi em 1985. O negócio se realizou e assim começou a grande aventura do Domaine d’Azenay, com 17 hectares de Chardonnay, a casta-mãe dos vinhos brancos da Borgonha. As últimas tecnologias vitivinícolas foram aplicadas desde o início em prol da qualidade dos vinhos: Crémant de Bourgogne, Mâcon Villages ou Bourgogne Blanc.

Além disso, o restaurante com três estrelas Michelin, em Vonnas, possui uma das cinco mais belas adegas do mundo, onde repousam cerca de 140.000 garrafas. Ali, degusta-se vinhos da propriedade em companhia do chef sommelier ao longo de uma visita inesquecível.
www.relaischateaux.com/blanc


Hostellerie de Plaisance | França
Inscrita no Patrimônio da Humanidade da Unesco

Hoteleiros em Saint-Émilion, Chantal e Gérard Perse também são viticultores. Trata-se de um vilarejo a parte na região de Bordeaux, onde cada um dos castelos da colina está rodeado por um mosaico de parcelas. A complexidade do Château Pavie resulta de vinhedos com inclinação sul plantados em solos argilo-calcários e planalto de argilo-calcário, sublimados em função do cuidado dos viticultores com suas vinhas. Na degustação, independente da safra, a capa é púrpura, no nariz frutas negras em compota e na boca os taninos são sedosos. Ele foi promovido ao status Premier Grand Cru Classé « A » em 2012. Etapa crucial, as vindimas são festejadas a cada ano na vila medieval pela Jurade, confraria que garante a tradição vitícola há mais de 800 anos.
www.relaischateaux.com/plaisance


La Bastide | França
No coração da Gascogne e dos vinhedos de Armagnac

Durante a aquisição da Bastide, em 1957, a família Barthélémy também adquiriu diversos hectares de vinhedos, situados nas encostas de Barbotan, assim como uma bela propriedade, a três quilômetros de distância, o Château de Sandemagnan. O primeiro Armagnac deixou seu barril em 1967.

Nascido em Barbotan, Max Dumolié foi testemunha da chegada do alambique do castelo, em 1983, do qual é o mestre de adega há 25 anos.

Em Sandemagnan, ele recebe os amantes de aguardentes, conta sobre a fabricação do Armagnac, o que o distingue de outras bebidas, tais como o conhaque, e, em seguida, passa a degustação.

No mês de novembro, os visitantes assistem à festiva Flamme: destilam-se os vinhos brancos no grande alambique de cobre, organiza-se aperitivos na adega enquanto a destilação ocorre, sendo uma grande alegria provar o aguardente logo após a saída das torneiras douradas e lindamente batizadas de « folle blanche » (loucura branca). Ele irá envelhecer por décadas em barricas de carvalho para produzir magníficos elixires em tons de amarelo e âmbar.
www.relaischateaux.com/labastide


La Grande Maison de Bernard Magrez | França
No coração dos Grands Crus Classés de Bordeaux

Proprietário de quatro Grand Cru Classés na região de Bordeaux – Château Pape Clément (Graves), La Tour Carnet (Haut Médoc), Château Fombrauge (Saint-Emilion) e o Clos Haut Peyraguey (Sauternes), Bernard Magrez persegue seu inesgotável desejo por execelência através dos vinhos, das artes e, hoje, da hotelaria de prestígio. O proprietário abre as portas de seu patrimônio e explica o universo dos grandes vinhos no coração da art de vivre bordolesa: estadias e escapadas nos castelos Grands Crus Classés, visitas de degustação (às adegas, cubas e salas de degustação), ateliers de vinho (criação do vinho, assemblage e degustação pelo mestre da adega.

No restaurante gastronômico Jöel Robuchon, La Grande Maison, a arte dos grandes vinhos se materializa sob a forma de uma carta de vinhos única no mundo, com 259 referências, das quais 168 Grands Crus Classés.
www.relaischateaux.com/grandemaison


Le Domaine de Verchant | França
No coração do vinhedo do Languedoc-Roussillon

A alguns minutos do centro de Montpellier, o Domaine de Verchant se situa no coração de um vinhedo de 17 hectares. Os jovens proprietários do Domaine de Verchant confiaram o vinhedo a profissionais capazes de revelar o melhor do terroir. Neste solo típico de seixos arredondos, característicos da AOC Méjanelle, o vinhedo se beneficia, sob o sol do Mediterrâneo, da influência do Mistral e das brisas marinhas. As antigas vinhas estão lado a lado das recentemente plantadas. À Merlot, à Grenache e à Syrah, juntou-se a Roussanne.

Três tintos com características complementares, um rosé com capa « pétala de rose » e um branco criado em 2005 formam a gama homogênea dos vinhos do Domaine de Verchant.
www.relaischateaux.com/verchant


Le Saint-James Bouliac | França
O « Vin du Jardin » no « balcão de Bordeaux »

No lindo vilarejo de Bouliac, com vista panorâmica sobre Bordeaux, o hotel e o restaurante Saint-James, desenhados pelo arquiteto Jean Nouvel, dão para uma escarpa em suave encosta onde cresce o vinhedo. Os 950 pés de vinhas, exclusivamente de Merlot, localizados no segundo menor vinhedo AOC da região de Bordeaux perto do aeroporto, estão todos expostos face oeste e crescem em uma altitude de 90 metros.

Colhido e vinificado no local, o « Vin du Jardin » é a menor colheita declarada de Bordeaux: entre 450 e 800 garrafas, de acordo com o ano. Ele é servido tanto no bar quanto no restaurante do hotel, sob a supervisão de Stéphane Derenoncourt: enólogo de renome que traz seus conselhos tanto para as assemblages quanto para a planificação e organização dasvindimas, das quais os hóspedes podem participar. Uma ocasião para descobrir o trabalho ligado ao vinhedo: da colheita da uva à vinificação na adega do hotel.
www.relaischateaux.com/stjames


Les Prés d’Eugénie | França
Michel Guérard, vinhos de « pays des Landes »

Criador da La Cuisine de Santé®, em Eugénie-les Bains, o carismático Michel Guérard é igualmente produtor da denominação Tursan, nos Landes. « Um cozinheiro, como ele diz, deve saber fazer o pão e o vinho… ». Por sete meses no Instituto de Enologia de Bordeaux, ele aprendeu o essencial da cativante profissão de viticultor. Ele adquiriu, em 1983, o Château de Bachen, que se localiza em um promontório com vista para o vale do Adour.

Plantadas em 1984, as vinhas começaram a produzir em 1987. Desde então, a propriedade cresceu e possui hoje 25 hectares.

Ali, cultivam-se diversas variedades de uvas autóctones: Petit Manseng, Gros Manseng, Baroque, Tannat, mas também duas castas dominantes na região de Bordeaux, a Merlot e a Cabernet.
www.relaischateaux.com/guerard


Hotel Borgo San Felice | Itália
No país do Chianti

Situado no coração do Chianti Classique, Agricola San Felice é uma empresa vinícola que produz não menos de 14 rótulos: o multipremiado Vigorello, Poggio Rosso, Campogiovanni, Brunello di Montalcino DOCG e Il Grigio Chianti classico.

Pode-se visitar as adegas perfeitamente restauradas e se percebe o « método San Felice », que integra tradição e inovação científica.
www.relaischateaux.com/borgofelice


Il Borro | Itália
Vino & Arte na Toscana

Il Borro é uma propriedade toscana de 700 hectares onde se produz excelentes vinhos respeitando-se a terra e a natureza: grandes vinhos toscanos, Ochhio di Pernice Vin Santo.

A família Ferragamo deu nova vida à propriedade e suas antigas adegas: datando de muitos séculos, elas foram ampliadas para dar lugar à nova produção. A generosa terra destes lugares produz novamente um excelente vinho, capaz de transmitir todos os sabores.

A Gallerie Vino & Arte conta a história do vinho através do tempo e das obras de grandes mestres (Goya, Mantegna, Piranesi, Manet e muitos outros) e de artistas contemporâneos (tais como Warhol e Picasso), que pertencem à coleção privada de Ferruccio Ferragamo.
A visita das adega termina em uma degustação de vinhos da propriedade.
www.relaischateaux.com/ilborro


L’Albereta | Itália
Os vinhedos de Franciacorta, na Lombardia

Gozando de uma paisagem encantadora dominada pelo lago de Iseo, L’Albereta está situado nos vinhedos de Franciacorta, um território reconhecido por seus vinhos espumantes.

O L’Albereta, que durante muito tempo foi uma villa privativa, é hoje propriedade da família de Carmen Moretti de Rosa. Situado a poucos passos, Bellavista, a primeira adega da família, nasceu há trinta anos. Primeiro com adega privativa, hoje é uma das mais reconhecidas do mundo: ela acolhe especialmente os hóspedes e propões degustações exclusivas.

Bellavista produz com exclusividade para L’Albereta o Vigna Leone, um chardonnay de pureza raríssima, vindo do vinhedo que se localiza atrás da propriedade.

A propriedade Bellavista possui hoje 190 hectares de vinhedos, cobrindo cerca de um décimo dos vinhedos da Franciacorta, e produz em média 1.150.000 garrafas por ano, com uma capacidade de alta produção de 1.500.000 garrafas.
www.relaischateaux.com/albereta


Relais Il Falconiere & Spa | Itália
A tradição vitícola de Cortona de um wine resort

A propriedade agrícola Baracchi nasceu do desejo de Riccardo e de seu filho Benedetto de perseguir a tradição familiar da cultura da vinha e da produção do vinho, fazendo uso das tecnologias modernas. Ela oferece produtos de grande qualidade, que são um tributo à terra de Cortona e de sua tradição vitícola.

No mais puro respeito à hospitalidade toscana, Riccardo e Benedetto acompanham seus hóspedes nos vinhedos antes de os fazerem descobrir a adega, onde podem degustar os vinhos da propriedade vitícola de 22 hectares. A experiência não estaria completa sem uma visita à adega, que adota métodos de champenoise que reforçam os fascinantes segredos das bolhas mais amadas do mundo.
www.relaischateaux.com/falconiere


Villa del Quar | Itália
Made in Veneto

Situada a cinco quilômetros de Verona, a Villa del Quar nasceu em 47 a.C. como uma villa romana; ela está rodeada por vinhedos de Valpolicella. A partir das uvas dos vinhedos da propriedade, produz-se três vinhos, dois tintos e um branco, denominados respectivamenteSatyrus, Sublitis e Ausia. Suas etiquetas, escritas em latim, contêm imagens e nomes que se referem à cultura do Período Romano. A maison oferece igualmente a interessante oportunidade de se adquirir uma fileira de pés de vinha.
www.relaischateaux.com/delquar


The Yeatman | Portugal
Hotel enológico no Vale do Douro

Instalado no coração de Vila Nova de Gaia, sede histórica das adegas de Porto, The Yeatman deve seu nome a uma família de negociantes britânicos, ainda em crescimento e cuja atividade principal, iniciada em 1692 – há três séculos –, é a produção e comercialização de vinhos do Porto Premium. Ela é dona de três das marcas de vinho do Porto mais célebres e de algumas das melhores propriedades do Vale do Douro: Taylor’s Port, Croft Port, Fonseca Porto, Wiese & Krohn.

A adega do Yeatman possui, além disso, uma excepcional coleção de vinhos de mesa portugueses e de vinhos do Porto. É a ocasião de viajar através das regiões vitícolas de Portugal ao degustar um dos 82 fabulosos néctares portugueses (degustação na taça ou personalizada, masterclass privada com tema vinho).

Finalmente, os tratamentos no Spa Caudalie utilizam a Vinhoterapia®.
www.relaischateaux.com/yeatman


Castello Del Sole | Suíça
Atmosfera mediterrânea à beira do lago Maggiore

Situado na região mais baixa da Suíça, Castello del Sole está rodeado por uma propriedade agrícola de 150 hectares nas municipalidades de Ascona, Locarno e Gordola, e cujas atividades são a agricultura, a arboricultura, a avicultura e a viticultura.

Uma língua de terra, no delta do Maggia, formou-se ao longo dos séculos entre Locarno e Ascona, o rio Maggia alimenta o lago Maggiore com água fresca. Ela se compõe de terrenos aluviais e de cascalhos; terra arenosa e em parte argilosa, ela oferece condições adequadas àuva Merlot, originária da região de Bordeaux.

Desde 1950, ano após ano, a apreciada « Barbarossa Riserva » e o soberbo « Il Querceto » são vinificados ali, depois colocados para maturar em barricas. Dos 10,5 hectares de vinhedos de castas Kerner, Chardonnay, Bondola e Isabella, essa para Grappa, são igualmente cultivadas. A produção anual de vinho é em média de 600 hl de Ticino DOC, sendo 30% de brancos, 10% de rosés e 60% de tintos.

Pode-se visitar a adega com um guia da propriedade e da adega, para depois degustar cinco vinhos na Enoteca Alimentare.
www.relaischateaux.com/castellosole


Museum Hotel | Turquia
Vinho da Capadócia

Ao lado de uma horta única, o Museum Hotel dispõe de seu próprio sítio agrícola sustentável, « Indigo ». Esta fazenda de 81 hectares apresenta uma grande variedade de culturas tais como maçãs, amêndoas, morangos, nozes... e constitui um dos mais belos exemplos de produção agrícola concebida conforme o código das boas práticas agrícolas – principalmente a que proíbe a utilização de produtos químicos. Uma parte das terras foi consagrada à viticultura e produz as uvas utilizadas na elaboração dos vinhos do hotel.
www.relaischateaux.com/museum

ÁFRICA

Delaire Graff Lodges and Spa | África do Sul
Destino indispensável para o vinho

Agarrado à encosta, aos pés das Montanhas de Stellenbosch, o Delaire Graff oferece uma vista magnífica sobre os renomados vinhedos da propriedade.

Delaire Graff Estate se encontra nas encostas do pico da montanha Botmaskop. Cerca de 20 hectares de vinhas foram plantadas de Bordeaux tintas e Chardonnay sem pesticidas, sabiamente cuidadas à mão e prosperam sob um clima particular: uma refrescante brisa marinha do Atlântico recobre as vinhas em declive acentuado, trazendo rica intensidade de frutas. A combinação de mar e montanha forma este terroir único. Uma vez colhidas, as uvas recebem grande cuidado a fim de capturar, ao longo da viagem do vinhedo à taça, os aromas naturais e a intensidade do sol sul-africano.

Must see:
as caves da propriedade, entre as mais sofisticadas do hemisfério sul e o salão de degustação – o Wine Lounge.

A propriedade obteve o estatuto de Premier Cru na África do Sul – prêmio mais cobiçado do país para a criação de vinhos de primeira prensagem.
www.relaischateaux.com/delaire

OCEANIA

Hentley Farm Restaurant | Austrália
No Barossa Valley

Situado nos solos marrom-avermelhados da parte ocidental do Barossa Valley, Hentley Farm foi fundada por Keith e Alison Hentschke, que adquiriram o vinhedo de 60 hectares e as terras de exploração agrícola mista nos anos 1990. Após pesquisas aprofundadas sobre as melhores castas de vinho tinto no Barossa Valley, os estudos apontaram para os ricos solos vermelhos do setor de Seppeltsfield. Keith utilizou um antigo mapa de solos dos anos 1950 para localizar strategicamente as melhores parcelas e, após alguns anos, comprou Hentley Farm. Ele aperfeiçoou os vinhedos: os primeiros vinhos do estabelecimento foram colocados à venda apenas em 2002. Ampliado em 2004 pela compra do vizinho Clos Otto, a propriedade vitícola se compõe das seguintes castas: Shiraz (70%), Grenache (17%), Cabernet Sauvignon (10%), Zinfandel (2%) e uma pequena parcela de Viognier (1%). Hentley Farm consolidou sua posição de melhor pequeno estabelecimento na Austrália, entre outros foi premiada com raras cinco estrelas vermelhas do reconhecido crítico de vinho James Halliday que comentou: « desnecessário comentar sobre a atenção dada à qualidade. »
www.relaischateaux.com/hentley


Fonte: Relais & Châteaux



Envie por email para um amigo

Leia mais sobre Gastronomia

COMENTÁRIOS

Não há comentário postado até o momento

COMENTE

Seu nome:
Seu email:
Deixar seu email visível: 
Cidade/Estado:

Escreva seu comentário


Digite o código abaixo:
34945



Canadá Inesquecível

HOME
QUEM SOMOS
FALE CONOSCO
TV ZILDA BRANDÃO
COLUNA ZILDA
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Mira & Destino é um site de informações turísticas, gastronômicas, negócios e novidades no mercado voltado para o público de alto luxo. Nossa intenção é trazer sempre o que de melhor acontece no mundo
BUSCA DE NOTÍCIA
RECEBA NOTÍCIAS