×
HOME BELEZA BUSINESS E NEGÓCIOS CULTURA DESTINOS EVENTOS GASTRONOMIA HOTELARIA MODA PETS SOCIAL TURISMO ZILDA BRANDÃO DICAS DE VIAGEM QUEM SOMOS TV ZILDA BRANDÃO ÚLTIMAS NOTÍCIAS FALE CONOSCO
     

Whats Instagram Instagram Facebook
×
ENCONTRE SUA NOTÍCIA

CULTURA

0

Zilda Brandão
28/05/2009 às 3:42hs


Programa, que completa um ano no ar neste domingo, dia 31, exibe o I Sarau de Poéticas Indígenas, a premiada animação Pajerama e o documentário Huni Meka - Os Cantos do Cipó

 

O A’ Uwe, apresentado pelo ator Marcos Palmeira na TV Cultura, comemora um ano no ar no próximo domingo (31/5), às 18h, com uma programação imperdível. Exibe um especial sobre o I Sarau de Poéticas Indígenas, a animação premiada Pajerama e o documentário Huni Meka - Os Cantos do Cipó, feito por quem mais entende sobre os povos indígenas: o índio.

 

O programa mostra os principais momentos do sarau que foi realizado no dia 19 de Abril - Dia do Índio - na Casa das Rosas, centro cultural localizado na avenida Paulista, em São Paulo. O evento reuniu índios, escritores e poetas cujas obras têm inspiração indígena.

 

O telespectador também confere a premiada animação Pajerama, do diretor Leonardo Cadaval. Por meio da história de um menino índio em busca de sua refeição, o vídeo critica o processo feroz de urbanização da cidade, sobrepondo pessoas, natureza e história.

 

Marcos Palmeira apresenta ainda o documentário Huni Meka - Os Cantos do Cipó, dirigido por Tadeu Siã Kaxinawá e Josias Maná Kaxinawá, produzido durante oficinas de audiovisual realizadas pelo projeto Vídeo nas Aldeias. O filme mostra como, a partir de uma pesquisa do professor Isaias Sales Ibã sobre os cantos do povo Hunikuin, os índios resolveram reunir os mais velhos para gravar um CD com cantos tradicionais e publicar um livro sobre seus mitos.

 



Segunda temporada


A’Uwe
é o único programa da televisão brasileira feito por índios e para índios. Neste primeiro ano, exibiu 38 documentários inéditos, vários deles assinados por diretores consagrados como Bhig Villas Boas, Camilo Tavares, Zelito Viana, Vincent Carelli, Belisário França, Marco Altberg, Mari Corrêa e Joel Pizzini.  Entre os documentários apresentados, há 16 que foram dirigidos ou co-dirigidos por índios, e foram ao ar filmes retratando pelo menos 30 etnias brasileiras diferentes, entre elas Xavante, Tariano, Yawanawa, Enawene Nawe, Maxakali, Ashaninkla, Xacriabá, Kayabi, Puãko, Juruna, Ikpeng, Suyá, Hunikuin, Karaja, Kaxinawá, Kuikuro, Manoki, Panará, Waiãpi, Waimiri Atroari, Yanomami, Wauja, Guarani, Mbya-Guarani, Ingarikó, Taurepang, Macuxi, e Mehinaku.

Recentemente, o programa estreou a segunda temporada e passou a exibir também documentários internacionais, que mostram como vivem as comunidades nativas de vários países, dando ao espectador uma nova perspectiva para conhecer e comparar a realidade dos nossos povos indígenas com a de outros cantos do mundo. Além disso, o A’Uwe também abriu espaço para animações.


Recomendamos para você:
Portinari é apoiadora oficial da nova edição da CASACOR
Em novo formato este ano, a mostra Janelas CASACOR traz os revestimentos de uma das maiores marcas do País nas principais praças do Brasil
Orquestra de Câmara Inhotim grava versão de ''Todo o Sentimento''
A música de Cristóvão Bastos e Chico Buarque ganhou versão especial no Instituto




ENVIE PARA UM AMIGO

Leia mais sobre Cultura

LEIA TAMBÉM:
COMENTÁRIOS


Adicione seu comentário

Nome:
Email:
Cidade e Estado:
Comentário